Happiness Factory

Quando eu era criança e me imaginava já adulta, eu me imaginava casada e feliz. Bom, o casamento ainda será adiado uns anos, mas a felicidade cotidiana não seria nada ruim. Passamos a vida assistindo a comédias românticas e passamos a crer que a vida real possa ser mais ou menos parecida com a vida da telinha. WRONG! Se todo namorado que tive viesse correndo em direção aos meus braços a me dizer que me ama e que foi imbecil de não ter percebido isso antes, a esta altura eu deveria ter uns 3 maridos e uns 5 filhos, com certeza.
No momento, eu estou numa fase estranha da vida. Formada. Tentando vestibular – de novo. É muito decepcionante terminar um curso superior sabendo querer fazer algo completamente diferente e ter de começar tudo de novo. Mas se a minha vida fosse uma comédia romântica, o meu namorado/marido/melhoramigofuturonamorado me apoiaria dizendo que faríamos isso tudo dar certo, me sustentaria e eu teria uma vida feliz e cheia de flores. Bullshit. Na vida real, as pessoas me olham com feições de reprovação e ainda moro com meus pais porque a vida não é fácil.
Na verdade, isso tudo era pra dizer que… que eu não sei o quão feliz eu sou e, enquanto isso, tomo Coca-Cola todos os dias na esperança de que aquelas gotas de felicidade me tragam algo substancial. But there’s no such thing as a happiness formula.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s