apego

Há muito tempo, um amigo meu me diz que eu devo praticar o desapego. No início, eu achava a coisa mais absurda e impossível de ser feita, mas, atualmente, acho tranquilo – quase fácil.

Há pouco mais de um mês, o casal de gatos de uma amiga trouxe à vida 5 gatinhos. Como ela não tem pretensão de ser the crazy cat lady, os filhotes foram ofertados para adoção. É claro que eu queria um para mim, mas como ainda moro com a minha mãe, sabia que seria inviável – minha mãe certamente jogaria o gato do oitavo andar para testar se ele tinha mesmo 7 vidas.

Bom, minha prima quis uma fêmea e então pedi que minha amiga separasse a filhota que eu iria buscá-la. E eu busquei e me apaixonei pela bendita. É incrível. A gatinha passou uma noite comigo, e eu já fiquei apaixonada. Tão pequenina e frágil… passou a noite na minha cama, porque chorava se fosse para o chão. E hoje eu fiquei triste porque, quando cheguei em casa, ela já não estava mais aqui.

Ao meu amigo, meus agradecimentos pelas lições passadas e o pedido de ajuda pelo apego apressado ao bichinho.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s