o erro da revolução

Hoje, na cidade de Vitória, houve um protesto contra a cobrança de pedágio na Terceira Ponte – que liga a Ilha de Vitória à cidade de Vila Velha, no continente. Vila Velha é cidade integrante da chamada Grande Vitória e o intercâmbio de veículos ali é elevadíssimo. Embora haja duas outras pontes, definitivamente essa é a preferida pela população.

Os protestos contra a cobrança do pedágio tiveram início há algumas semanas, ainda durante as manifestações contra a corrupção – aquelas, que não eram apenas por vinte centavos. A população capixaba, ao que me parece, elegeu a Terceira Ponte, a Rodosol e o governador Renato Casagrande como símbolos da corrupção no Espírito Santo – e agora isso aqui virou a casa da mãe Joana.

Vou explicar. Primeiro, depredaram as cabines de cobrança do pedágio. Depois disso, invadiram a Assembleia Legislativa a fim de que fosse votado projeto de lei que invalidasse a cobrança – e ficaram acampados lá. Quando o projeto de lei foi vetado – considerado inconstitucional -, a população foi à loucura e começou a quebrar ainda mais coisas. Hoje, depredaram o Palácio Anchieta, sede do Governo do Estado. Enfim. Zona.

Eu confesso que não estou entendendo mais nada. Primeiro, a manifestação deveria ser pacífica. Segundo, a manifestação deveria ser contra a corrupção, e não por R$1,10 (houve redução no valor do pedágio de R$1,90 para R$0,80). E, terceiro, era para as pessoas saberem o motivo da manifestação. Eu, sinceramente, acho que as pessoas perderam o foco.

Vamos pensar um pouco: a população foi à rua depredar patrimônio público; este é mantido pelo Estado através de impostos pagos pela mesma população que o depredou; o governo terá de reparar os danos com dinheiro público, aumentando a possibilidade de desvios e fazendo crescer a corrupção. Espera. O protesto é contra a corrupção? Sim. E age de forma a incentivá-la? Sim. Então está tudo errado? Sim, está.

O que a maioria das pessoas não entende é que a História do Estado Brasileiro é tão corrupta quanto a sua população. Os nossos primeiros colonizadores eram degredados políticos ou filhinhos de mamãe que tinham algum tipo de bom relacionamento com o Rei e que tiveram o direito de colonizar – e desenvolver – algum pedaço de terra. Ok. Depois disso, vieram os escravos, que era comercializados, e não traficados, visto que era uma prática legal. E depois vieram os italianos, igualmente explorados. Pessoas exploradas tendem a se vingar do sistema explorando outras pessoas. Calma, ficou confuso. O que eu quis dizer é que, na nossa história, sempre teve um infeliz tentando ganhar em cima do outro infeliz. E as pessoas são assim até hoje.

Lutar contra a corrupção envolve tanta coisa que chega a me dar preguiça. Envolve não furar a fila, não estacionar em local proibido, não exceder o limite de velocidade… Lutar contra a corrupção envolve, basicamente, não ser corrupto. Lutar contra a corrupção… E aí? Comofas/

Eu acho linda a ideia de manifestação pacífica – todo mundo de branco, com flores brancas nas mãos. Uma visão bem romântica da coisa mesmo. Eu sou contra essa galera que perde a linha. Eu sou a favor de entregar vândalos à polícia.

Aliás, uma pausa. Gente, na época da Ditadura Militar, aquela da Revolução de 1964, a polícia partia pra cima dos manifestantes com balas de verdade – as pessoas morriam. OK? Agora vamos parar de viadagem, porque a polícia de hoje não é a mesma polícia da ditadura, ok? Ficou claro?

Continuando… eu sou a favor de uma reforma tributária. Eu quero reforma política. Mas, gente, depredar imóvel tombado pela UNESCO é demais. Entendam, vai sair do bolso de cada um. Querer romper com o sistema não precisa significar sair no prejuízo. Sei lá, como símbolo da queda do sistema antigo, vocês podem construir outra sede pro governo e… opa… mais motivo para desvio de verba… É… a coisa tá feia. Talvez eu realmente não saiba como fazer certo, mas, por favor, parem de fazer errado. Vocês estão se ferindo fisicamente e destruindo o lugar maravilhoso (sim, muito belo) onde habitam.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s