demasia

Você entende que está a estudar em demasia quando lê o seguinte trecho em um livro:

O circuito mostrado na figura 9.5 descreve a natureza geral do problema.

E sua leitura mental é O circuito mostrado na figura nove e meio…

Advertisements

insomnia

Acordar às três da manhã sem um pingo de sono é algo rotineiro na minha vida. Juro. Acontece com uma frequência absurda. Só que, poxa, acordar às 3:00 AM sem internet, sem 3G, sem ter para quem ligar e sem a menor disposição de levantar, acender a luz e ler um livro é muito castigo para uma pessoa só. Tive que passar as próximas duas horas pensando no nada e buscando formas de sentir sono. Foi horrível. Cheguei a alucinar que estava chovendo. Um absurdo.

a história da cueca

Quem já deixou a casa da mãe, sabe muito bem que sempre ficam algumas coisas para trás. É natural, sabemos que podemos voltar ali a qualquer momento para pegar o que precisamos.

Muitas das minhas roupas ficaram por lá. A maioria ficou porque eu não uso mais e algumas ficaram perdidas no cesto de roupa suja. Depois de retornar à casa da minha mãe algumas vezes, eu percebi que uma calcinha estava sumida. Depois de muito refletir sobre o tema, perguntar inúmeras vezes à minha mãe se ela sabia do paradeiro da calcinha, um pensamento me ocorreu e foi aí que tudo começou..

Pai, por acaso, não foi parar nas suas coisas uma calcinha minha? Assim, ela lembra uma cueca e…
Ah! Uma da Lupo?
É!!!
Eu achei que fosse do seu irmão e entreguei pra ele.

*Irmão entra na sala*

Hugo, achei o dono da cueca!
Aé? Quem?
Sua irmã!!

Nota mental: não deixar calcinhas box na casa dos meus pais.

rain

Não sei se o problema é a terça-feira, que está com cara de domingo ou segunda, ou se o problema é a minha cama, que está me chamando com uma voz muito doce. Só sei que hoje não tenho vontade de fazer nada.

Meu tão amado livro de termodinâmica está aqui, ao meu lado, se sentindo abandonado pela sua mais fiel amante, porque só tenho olhos para os travesseiros e a coberta.

Ah… seria uma delícia poder ficar à toa, mas [infelizmente] preciso estudar para as provas e tenho uma aulinha mais tarde.

E essa chuva…!

O que a gente precisa é tomar um banho de chuva

Feelings

Nothing more than feelings
Trying to forget my
Feelings of hate

Há tempos eu escrevi neste blog que não gosto de odiar pessoas. Quando odeio alguém, eu odeio com tanta intensidade que minha energia é totalmente consumida. Então, eu faço o possível para não odiar pessoas, mas me chateio. E me chateio com muita intensidade também. E, embora eu não esteja com feelings of hate, eu estou realmente chateada. Triste.

Eu me chateio quando combino coisas e as pessoas não fazem de acordo com o combinado. Tento me convencer de que exijo demais dos outros e me chateio de novo. E fico me chateando. E… bem, preciso pensar em outra coisa.

Feelings, oh oh feelings
You’re not very nice

sambinha bom

É esse que te traz de volta
Que só tocar
Que logo você quer voltar

Existem vários tipos de memórias associativas. Algumas pessoas sentem cheiros e se lembram de pessoas ou situações. Eu, por exemplo, me lembro de um namoradinho que tive aos 15 anos toda vez que sinto o cheiro do perfume dele. Outras pessoas relacionam o que está na cabeça com imagens. Vejo foto de algum animal num zoológico e me lembro da minha primeira visita a um zoológico. Outras  pessoas ainda têm memória associada à música. Toda vez que escuto Sublime ou Foo Fighters penso no meu irmão. É automático.

Algumas músicas parecem chamar pessoas. Ouço essa e minha emoção chama alguém. Quem me dera aparecesse…

Meu coração
Já cansou de tanto choro derramar
E pede “volta” pra gente dançar

Quem me conhece, sabe o quanto de choro eu já derramei. Na maior parte das vezes, por gente que não merecia. Eu sempre digo aos meus queridos e às minhas queridas que a pessoa que te faz chorar, não te faz bem e, por isso, não merece seu choro. Verdade que chorar alivia, sossega – e causa dor de cabeça.

E é só isso que eu quero. Dançar. De todas as formas possíveis. Só quero isso, dançar no aconchego do braço alheio.

Eu, eu quero ficar com você
Eu, eu quero grudar em você
Eu, eu quero me bordar em você

Quero virar sua pele
Quero fazer uma capa
Quero tirar sua roupa

E tem coisa melhor que tirar a roupa do outro com carinho? Ou sem carinho também, tudo depende. Essa música é muito fofa mesmo.