ansiedade

Desde que eu comecei meu primeiro blog, uns 300 anos atrás, eu venho escrevendo durante a minha insônia. A minha insônia é tão frequente, que já considero normal acordar no meio da madrugada e fazer coisas. No melhor estilo: just embrace it. Afinal, se eu passar o resto da vida rolando na cama durante horas tentando dormir, vou ser uma pessoa com sono e frustrada. Fazendo coisas durante a madrugada, sou apenas uma pessoa com sono.

Como não amar?

Nas últimas semanas, eu tenho andado bastante ansiosa com a minha viagem de férias. Vou viajar sozinha, vou ficar quase 20 dias fora de casa – já estou morrendo de saudades da Gata.

Prático

Já fiz aquele esquema de tirar fotos dos looks, para facilitar a arrumação da mala e a vida fora de casa – é horrível quando você passa uma vida olhando para as suas roupas na mala, mas não tem a menor ideia do que vestir.

Eu passei os meses antes de viajar pesquisando o que tem para fazer na cidade em que vou visitar. Fiz tanta pesquisa, que só de pensar em montar efetivamente um roteiro já me dá enjoo. Então eu vou no modo aleatório mesmo e vou torcer para dar tudo certo.

Além disso, como eu vou fazer um curso de língua estrangeira, estou partindo do princípio de que vou fazer vários amiguinhos e vou ter com quem passear. Essa minha espontaneidade brasileira tem hora que atrapalha.

Em meio a essa minha desorganização, eu acabei deixando muita coisa para as duas últimas semanas, e isso tem me tirado o sono. Nem tudo pode ser feito com muita antecedência: não dá para lavar as roupas 1 mês antes, ou fazer sobrancelha, ir à podóloga, etc. Algumas atividades são mesmo nas duas semanas que antecedem.

E eu como pessoa ansiosa que sou, fico pensando se vai dar tempo de fazer tudo, se eu não vou esquecer de levar algo muito importante ou se, por conta da minha falta de organização, vai faltar dinheiro, etc. São mil loucuras que se passam nessa cabecinha oca.

Olha que elegante.

Fora aquelas coisas que você postergou a vida inteira e agora fica martelando a sua cabeça, porque você vai viajar. Por exemplo, eu nunca me preocupei em comprar uma necessaire maneira ou aqueles potinhos menores para levar xampu, condicionador, etc, porque eu sempre peguei emprestado com a minha mãe. Me lembrei recentemente que talvez fosse interessante ter uma necessaire transparente para facilitar a vida no aeroporto e no universo das malas não despachadas. E, obviamente, não achei nenhum joguinho de necessaire e potinhos que me agradasse – ou tem potinhos de menos, ou o formato não é legal.

Lembrei de comprar um tapa olho, porque as fotos que vi do quarto que aluguei no Airbnb não tem cortina e eu sou uma pessoa que acorda com claridade. Já fiz uma pasta do Pinterest com o nome traveling cheia de dicas do que portar em longos voos e/ou longas conexões. Separei meu fone, carregador, livro, caneta, sudoku, listas do SpotifyRainy Mood, etc.

Enfim, já está tão claro tudo o que tenho que fazer, que tenho certeza de que vou esquecer algo óbvio do tipo calcinhas. Vamos torcer para o algo óbvio ser um par de chinelos, porque esquecer calcinhas parece bem grave.

Advertisements

One thought on “ansiedade

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s