chove chuva

Pode parecer um cliché chato, mas eu realmente tenho vontade de postar essa música em todas as redes sociais toda vez que começa a chover um bocado aqui em Vitória.

Na verdade, eu acho que uma das poucas memórias boas que tenho do meu pai envolvem essa música: meu pai me colocava no colo e cantava essa música para mim toda vez que chovia bastante. É bom saber que não tenho apenas memórias ruins.

 

Mas eu vou fazer uma prece
pra Deus, nosso senhor
Pra chuva parar
de molhar o meu divino amor

Chuvas no ES

Vou confessar que eu fiquei bem feliz quando começou a chuva. Eu adoro chuva, principalmente nesse verão insuportavelmente quente de Vitória – que não é a cidade mais quente do Espírito Santo, perde tranquilamente para Cachoeiro do Itapemirim e Colatina.

Depois de alguns dias, até eu comecei a me incomodar com a chuva: ter que dirigir de óculos, ter que carregar sombrinha, não poder sair de casa de sandália/chinelo…

No decorrer da semana, tivemos notícias de deslizamentos, crateras que se abriram em estradas, rios que transbordaram e etc. No entanto, eu pensei que o caos estivesse apenas no interior e que eu sobreviveria na capital com apenas alguns alagamentos. Eu errei. Hoje, eu achei que fosse morrer, ou que meu carro fosse parar ou que, pelo menos, a Gata morreria de fome.

Depois de uns cinco minutos em prantos olhando para a via de acesso a minha casa completamente submersa e de um telefonema com a minha mãe, eu tomei coragem e vim para casa. Foi terrível. E digo: nunca mais saio de casa com uma chuva dessas: a menos que seja realmente uma emergência.

rain

Não sei se o problema é a terça-feira, que está com cara de domingo ou segunda, ou se o problema é a minha cama, que está me chamando com uma voz muito doce. Só sei que hoje não tenho vontade de fazer nada.

Meu tão amado livro de termodinâmica está aqui, ao meu lado, se sentindo abandonado pela sua mais fiel amante, porque só tenho olhos para os travesseiros e a coberta.

Ah… seria uma delícia poder ficar à toa, mas [infelizmente] preciso estudar para as provas e tenho uma aulinha mais tarde.

E essa chuva…!

O que a gente precisa é tomar um banho de chuva

regen und meer

Adoro quando chove e a sujeira da rua fica presa ao asfalto, sem subir, com o vento, para a minha casa. Sinto enorme vontade de abrir a varanda e sentir a umidade entrar nariz adentro e o vento casa afora.
Adoro esse vento sul que vem com as frentes frias e refresca o Espírito Santo inteiro, sempre tão quente durante o ano…
Adoro observar as gotas de chuva no vidro da janela, de casa ou do carro. Assim como adoro tocar o vidro gelado por conta da chuva.
Adoro como chuva combina com sorvete, mesmo quando está frio. E também como combina com filme, vinho, pipoca, queijo e cobertor.
Adoro guarda-chuvas coloridos, que contrastam com o cinza do céu e o molhado da rua.
Adoro sonhar com alguém que me acompanhe nos meus estranhos hábitos de chuva.
Adoro saber que a água que cai na rua é lindamente encaminhada para o mar.
Adoro cheiro de chuva. E o cheiro do ar antes da chuva. Adoro o cheiro da chuva distante.
Acho lindo como os morros ficam de chapéu quando chove – e adoro saber que vai chover ao vê-los cobertos.
Adoro a luminosidade do dia chuvoso, a baixa luminosidade.
E adoro a vontade de fazer nada e só comer para sempre. De esperar a comida chegar até em casa. Ou a torcida para que as ruas alaguem e eu não precise ir à aula no dia seguinte.
Ok, vocês entenderam, eu adoro a chuva.

chove chuva, chove sem parar…

E eu adoro. Adoro mesmo. Eu nunca vi alguém gostar tanto de tempo nublado/chuvoso e frio como eu. Primeiro, adoro poder sair de casa sem sentir que sou um vampiro se desintegrando à luz do sol. Segundo, tem coisa mais fofinha que roupa de frio? E fora a possibilidade de poder sair de casa de botinha, só porque não quero que meu pé fique molhado. Tem coisa mais charmosa que bota?

Agora, chuva provocada pela chegada de uma frente fria na segunda-feira pela manhã é maldade demais com o ser humano! Vamos deixar claro que dias frios e nublados são uma ótima desculpa para ficar em casa bebendo vinho, comendo queijo e usando o edredom enrolado ao corpo como única peça de roupa, né? Mas, na segunda-feira de manhã, eu preciso acordar com o sol maldito na minha cara – uma forma singela de a semana me avisar que começou, que fim de semana é passado e que está na hora de ir para a faculdade [tentar] aprender alguma coisa e que o dia só acabará às 20h30, quando eu terminar de lecionar minha última aula.

Vai dizer que não é maldade demais acordar na segunda-feira com o barulhinho da chuva e a certeza de que o dia será molhado até à noite?

Rain and Sea

Regen und Meer

Du bist nicht wie ich,
doch das ändert nicht,
dass du bei mir bist
und ich zuseh’ wie du schläfst.

Du bist noch längst nicht wach,
ich war’s die ganze Nacht
und hab’ mich still gefragt,
was du tust, wenn ich jetzt geh’.

Und dann verlass’ ich deine Stadt.
Ich seh’ zurück und fühl’ mich schwer,
weil grade angefangen hat,
was du nicht willst und ich zu sehr.
Ich bin der Regen und du bist das Meer

Ich hab’ gedacht, ich kann es schaffen,
es zu lassen,
doch es geht nicht.

Hab’s ‘n bisschen übertrieben,
dich zu lieben,
doch es geht nicht.

Nichts unversucht gelassen,
dich zu hassen,
doch es geht nicht.
Es geht nicht.

Ich bin nicht wie du,
ich mach’ die Augen zu
und lauf blindlinks durch die Straßen,
hier bin ich, doch wo bist du?

Soll das alles sein?
Ich war so lang allein,
es war alles ganz in Ordnung,
ganz okay und dann kommst du.

Und jetzt verlass’ ich deine Stadt.
Ich seh’ zurück und fühl’ mich schwer,
weil grade angefangen hat,
was du nicht willst und ich zu sehr.
Ich bin der Regen und du bist das Meer.

Ich hab’ gedacht, ich kann es schaffen,
es zu lassen,
doch es geht nicht.

Hab’s ‘n bisschen übertrieben,
dich zu lieben,
doch es geht nicht.

Nichts unversucht gelassen,
dich zu hassen,
doch es geht nicht.
Es geht nicht.

Ich bin der Regen, du das Meer.
Sanfter Regen regnet leise.
Ich bin der Regen, du das Meer.
Sanfter Regen zieht im Wasser große Kreise.

Ich hab’ gedacht, ich kann es schaffen,
es zu lassen,
doch es geht nicht.

Hab’s n bisschen übertrieben,
dich zu lieben,
doch es geht nicht.

Nichts unversucht gelassen,
dich zu hassen,
doch es geht nicht.
Es geht nicht.

°°

These “I run to you” songs happen to be the favorite ones now and then. I’ve felt like rain recently… running towards the sea. I love a song from Lobão in which he sais he’s raining inside – impossible on the outside. I am quite impossible on the outside too. Well, hope I can find my sea soon.