it must have been love

Eu nunca gostei de James Blunt. Eu acho a voz dele chata. Eu nunca dei valor aos telefonemas que me eram feitos durante a madrugada, quando as pessoas estavam bêbadas. Eu demorei muito tempo para aprender que bêbado não mente. Que lágrimas não escorrem sem motivo. E que sexo é 10x melhor quando se tem amor. Eu demorei – e ainda demoro – muito tempo para valorizar a minha pessoa. E mais tempo ainda para valorizar meus sentimentos. Pena que esqueci de torná-los dóceis. Afinal, o iceberg demorou muito tempo para derreter parte de si.

°°

I’m not calling for a second chance,
I’m screaming at the top of my voice.
Give me reason but don’t give me choice.
‘Cause I’ll just make the same mistake again.

Advertisements

Yeah, Yeah. I know

I am so tired of making it about you. It’s about me. I should spend my time thinking of me intead of thinking about you. So, ok, hon, this time you won.

Ainda preocupada com a aula de hoje. Estreiarei como professora particular de Inglês em algumas horas – nervosa. Mas eu já sei que vai dar tudo certo mesmo, então tá tranquilo.

Fora isso, tenho muito que estudar. E boa sorte na bosta da planta da infeliz casa de 20m².

Bjsmeliga

if I lay here…

Hoje é um daqueles dias em que eu acordo, olho para o lado e noto que estou sozinha. Há alguns meses eu sinto falta de acordar com alguém do meu lado. Mas não qualquer pessoa.
Eu ouvi durante muito tempo que eu sentia falta de alguém, simplesmente. Se fosse, esse vazio já estaria preenchido. Eu estou com alguém – alguém que se importa comigo de uma forma fantástica. E poucas coisas são tão boas quanto isso.
O que eu queria mesmo era poder simplesmente dizer para o outro, não este, que I need him more than ever.
Would you lie with me and just forget the world?